CRESCIMENTO ESPIRITUAL

(Ef 4:11-16)

 

Crescer, amadurecer, fortalecer, aprovar…ser íntegro…completo.

 

Características:

 

A Unidade da fé.  Unidade da fé e do propósito, apesar da diversidade de ministérios e dos dons.

Entender que, o que nos une é a nossa natureza em Cristo. Saber discernir o corpo de Cristo .. e o nosso propósito comum em servir a Deus, como membros do corpo ou como um edifício em construção.

 

Conhecimento do Filho de Deus. Identidade com ele. Seguir a Jesus e não seguir pessoas ou doutrinas de Igreja. Entendimento de quem é Jesus e o mistério revelado por ele.

 

Maturidade, comportar-se como adulto – saber discernir as coisas. Discernir: separar, distinguir, ver com clareza…

Não se comporta como criança. Saber entender melhor o comportamento do outro. Não ser  levado de um lado para outro pelas doutrinas de homens…

 

Segue a verdade, mas com amor.

É firme nas suas convicções…discordando  sem hostilizar ninguém. Discutem ideias, interpretações, mas não perdem tempo em discutir pessoas ou comportamentos.

 

Cresce em tudo. Não apenas em uma área.

“SamuelE o menino  continuava a crescer, sendo cada vez mais estimado pelo Senhor e pelo povo. (I Sm 1:26).

“Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens”. (Lc 2:52).

O crescimento em todas as áreas da vida é que traz equilíbrio.

 

O crescimento espiritual não depende  apenas de tempo. (Com o tempo você amadurece, vc entende..).

Não crescemos espiritualmente, só porque envelhecemos na fé. “Ficar velho é inevitável, crescer é opção”.

As mudanças espirituais em nós não acontecem apenas com o decorrer do tempo. Elas são frutos de decisões que tomamos.

 

O crescimento espiritual depende de desejar crescer. (I Pd 2:1,2).

 

1. Deixar o que impede o crescimento – (v1) “Livrem-se (deixem – abandonem)  toda maldade, engano, hipocrisia, maledicência.”

 

Na vida espiritual as coisas acontecem de acordo como que a gente decide. E uma das primeiras decisões, é não ficar onde está na vida espiritual…desejar dar um passo a mais.

“Abraão era filho de idólatras e se tornou pai da fé. Foi casado com uma mulher estéril e se tornou pai de multidões. Ou seja, a sua origem e o seu momento atual não determinam o seu destino, mas as suas escolhas, sim.”

“Conheçamos o Senhor; esforcemo-nos por conhecer.” (Os 6:3).

 

2. Demonstrar desejos (v.2) Depois que provou algo.

 

Dar preferência as coisas espirituais. Demonstrar interesses. “Colocar em primeiro lugar o Reino de Deus”.

Deixar os rudimentos da fé…e “procurar conhecer os mistérios de Cristo”. (Hb 5:12) .

 

Precisamos ser adultos  no entendimento, não apenas na experiência. “Com respeito ao mal, sejam como crianças, quanto ao modo de pensar, sejam adultos”. (I Cor 14:20).

 

3. Chegando-se a Jesus (v4).

 

Não devemos ler a Bíblia apenas para conhecer os ensinos de Jesus. É importante procurar conhecer quem é Jesus. (Cego de nascença – João 9).

 

  • Um Homem – Faz de nós um admirador.
  • Um profeta-  Faz de nós um seguidor.
  • O Messias – Faz de nós um adorador.O nosso crescimento se fundamenta na nossa identidade com Jesus não apenas na obediência aos  seus  ensinos.

    O exercício da fé.

    “O alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornam-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal”. (Hb 5:14).

     
    Fé sem obras, é uma fé morta, não acrescenta nada na nossa vida.   A fé  vem pelo ouvir, mas o crescimento vem pelo agir. Você não cresce por ouvir apenas.

    A informação vem pelo ouvir…mas a fé não cresce por informação. Informação é a condição para crescer.

    Devemos desejar o alimento espiritual para que “por meio dele possamos crescer para a salvação”.(I Pd 2:2).  Nós saberemos o que foi construído em nós, quando passarmos por provas.

    Não se constrói um caráter no poder do Espírito Santo. O caráter se constrói na solidão, no deserto, no confronto, na derrota.

    “Embora sendo Filho, ele aprendeu a obedecer por meio daquilo que sofreu.” (Hb 5:8).
     

    “A tribulação produz perseverança, a perseverança produz caráter aprovado, e o caráter provado, produz esperança…e a esperança não nos decepciona..” (Rm 5:3).

    A maturidade que permite viver com o “Ainda que”. Ainda que não receba os resultados que eu espero…eu continuarei me alegrando no Senhor…

     
    “Considera por motivo de alegria, o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar copisa alguma.” (Tg 1:3,4).

    “Não crescemos quando as coisas ficam fáceis…crescemos quando enfrentamos desafios.” 

    Não estranhem  (Não se surpreendam) com a ardente prova que vem sobre vocês…para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo”. (I Pd 4:12).

    Por que,  que a gente sempre estanha quando algo dá errado? Sempre achamos que o problema somos nós…E por isso algo deu errado.

    Muitas vezes nós não crescemos, porque não temos a coragem de enfrentar o desafio.

    Ficamos chorando, lamentando, fugindo ou esperando que outros ajam por nós.

    Com as opções que temos hoje, é muito mais fácil recomeçar tudo de novo em outro lugar, ou de outra forma, do que enfrentar alguma situação para ver mudanças.

    Muitas pessoas estão vivendo o prazer de um recomeço, mas nunca experimentaram o prazer de um crescimento, de um amadurecimento.

    Não se constrói um caráter no poder do Espírito Santo. O caráter se constrói na solidão, no deserto, no confronto, na derrota.

    Para crescer é necessário compreender a ideia de Corpo- Não crescemos sozinhos. Vários ministérios visando o crescimento do corpo. (Ef 4:11-16).

    Não basta a fé – é necessário acrescentar as virtudes ( I Pd 1:5).

    conhecimento – domínio próprio – perseverança –  piedade  –  fraternidade –  amor.

     
    Para crescer é necessário compreender a ideia de Corpo- Não crescemos sozinhos. Vários ministérios visando o crescimento do corpo. (Ef 4:11-16).

    Algumas virtudes são desenvolvidas no confronto l[a fora, mas muitas dessas  virtudes são desenvolvidas no Corpo, que é a Igreja.

    A fé a gente recebe, mas as virtudes a gente acrescenta com o exercício da fé.

    “Se essas qualidades existirem e estiverem crescendo em sua vida, elas impedirão que vocês, no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo,sejam inoperantes e improdutivos..”

    Só poderá ser  produtivos e operantes quem for maduros na fé.

    “A perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma” (tg 1:4).

O seu alvo de crescimento e de amadurecimento espiritual não é a Igreja, não é o pastor…é Jesus Cristo. Olhando para Jesus…autor e consumador da nossa fé.